Raizarte

Cada um com a sua singularidade

Levamos o mundo conosco e dele somos parte

Elevadas pela Luz nessa gira

Do nada que sei, um pouquinho eu aprendi:

Aquela artista que canta

Músicas autorais no trem

É tão relevante para a existência

Quanto aquele dos programa que iludi audiência

Toda voz tem seu glamour

Todo artista é uma celebridade para si mesmo, embora nem todos sejam famosos

Ainda há corações e olhos fora das caixas

Teatros e saraus resistem pelas ruas

De barro ou de concreto

Onde tem gente, a arte está presente

Entre palmas e vaias, sou ser humano

Não deixo de ser eu quando supero e melhoro

Acredito no respeito e na responsabilidade

A arte existe para perturbar a paz, porém não fazemos guerra, não pagamos o tirano com a tirania!

Sou um artista raíz que possui antenas

Ou seja, faço arte para todas, todes e todos

A gente não descobre as coisas, a gente conhece

O nada também pode existir

O papel branco é feito para colorir

E o agora é a minha maior temática…

Vivo a poesia que me lava, leva e livra de sucumbir nas armadilhas cisTemáticas

Quando reflito e logo escrevo sem medo

Sinto tesão até pelos nervos dos dedos.

_

Diego Rbor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s